Sobre

Diocese de Novo Hamburgo

A Diocese é uma poção do povo de Deus confiada ao pastoreio do Bispo com a cooperação do presbitério, de modo que, unindo-se ela a seu pastor e, pelo Evangelho e pela Eucaristia, reunida por ele no Espírito Santo constitua uma Igreja particular, na qual está verdadeiramente presente e operante a Igreja de Cristo Una, Santa, Católica e Apostólica (cf CD 11 e Cânon 369 do CDC).

Sendo a Diocese de Novo Hamburgo criada a 02/02/1980, pela Bula Cum Sacer Praesul Ecclesiado Papa João Paulo II, o CLJ esteve presente na região desde antes de seu desmembramento da Arquidiocese de Porto Alegre sob a orientação de seus Pastores: Dom Aloysio Sinésio Bohn (1980-1986); Dom Boaventura Kloppenburg (1986-1995); Dom Osvino José Both (1995-2005) e Dom Zeno Hastenteufel (nosso atual Bispo).

CLJ na Diocese de Novo Hamburgo

Na região da Diocese de Novo Hamburgo, o 1º CLJ realizou-se nos dias 10 a 12 de setembro de 1975, no Seminário de Canela, orientado pelo Pe. Zeno Hastenteufel, com a participação de 62 jovens de Gramado, Canela e São Francisco de Paula, quando Dom Alfredo Vicente Scherer era o Arcebispo de Porto Alegre. Os outros cursos que se seguiram foram nos dias 22 a 24 de abril (60 jovens das mesmas paróquias) e de 14 a 16 de outubro de 1976 (64 jovens de Gramado, Canela, São Francisco e Porto Alegre).

Como em sua fundação, na Paróquia de São Pedro em Porto Alegre, o CLJ na Diocese de Novo Hamburgo não se limitou ao curso, ao "momento"; buscou a vida continuada dinamicamente em grupos paroquiais, envolvendo-se na vida eclesial como movimento, atuando nas comunidades como pastoral da juventude.

Somos um movimento da Igreja, constituído de jovens e adultos. Movimento que através de método próprio, busca criar comunidades jovens decididas a serem sinal evangelizador, especialmente sinal entre os jovens. Sinal nas famílias, nas comunidades eclesiais mais diversificadas, nos ambientes onde os jovens vivem e convivem. Sinal no meio do mundo. Movimento que, dentro desses objetivos, quer oferecer aos jovens condições para a realização de sua vocação pessoal. Em nossa diocese, já temos sacerdotes e santos matrimônios provenientes das fileiras do CLJ e nos seminários temos ainda grandes esperanças de vocações, nascidas em nosso meio.

Hoje, o CLJ está instalado em quase todas as paróquias da nossa Diocese. São, ao todo, 39 grupos veteranos, 01 fundação e 02 re-fundações e, surge, constantemente, o pedido para novas fundações. Mesmo na diversidade, o Movimento procura caminhar na unidade de objetivos e na coerência com aquilo que é o essencial. É um único Movimento que busca ser um meio para facilitar em seus membros a busca pela santidade. Fazendo com que pelo Apostolado o jovem seja de fato apóstolo de outros amigos.