Sobre

Estrutura do Movimento

O CLJ é um Movimento de evangelização, que se desenvolve numa Paróquia, e possui uma expressão diocesana. Assim, necessita de uma organização para o seu bom funcionamento, a fim de que as necessidades dos jovens possam ser atendidas da melhor maneira possível. Necessita de órgãos para expressar-se e definir-se. Sem estes, correria o risco de sofrer distorções e perder suas características. Poderia até perder o rumo da missão a que foi criado.

Os órgãos que o CLJ prevê para sua organização são os Secretariados, Diocesano e Paroquial. Como Movimento paroquial, em cada Paróquia em que é implantado, o CLJ cria um Secretariado Paroquial. Como Movimento inserido na Pastoral da Diocese de Novo Hamburgo, o CLJ constitui também um Secretariado Diocesano.

O Secretariado não é simples governo, mas é serviço. Por isso, deve buscar uma vida mais coerente com o Evangelho. Para servir, o Secretariado é investido de uma autoridade colegiada. Sem esta, seria um órgão inútil. Mas a autoridade significa serviço; tem por missão procurar a realização do mistério da unidade na diversidade; tem por missão valorizar, auxiliar, canalizar e impulsionar os carismas de cada um dos integrantes do Movimento. Tem por missão servir, para que o Movimento permaneça fiel ao seu fim.