Sobre

Secretariado Paroquial 2017

O Secretariado Paroquial (SP) é o órgão base do Movimento. Dirige o Movimento na Paróquia, desempenha no grupo paroquial aquilo que o coração desempenha no organismo humano. Quem vitaliza o Movimento é o próprio Cristo, que lhe comunica o seu Espírito. Assim, o SP é um instrumento destinado a servir o grupo paroquial para que se abra à ação e à vontade do Senhor.

O Secretariado Paroquial (SP), como órgão de base do Movimento, tem a função de dirigi-lo no âmbito da Paróquia (de forma colegiada entre jovens e tios). É constituído pelo Pároco, Coordenador, Vice-coordenador, Secretário, Tesoureiro (ou casal), Casal bem-estar e Coordenadores de departamentos.

a) Pároco e Vigário (Diretor Espiritual Paroquial): membro nato do Secretariado Paroquial, com o encargo de confirmar os demais membros indicados. Supervisor dos encontros semanais. Supervisor da ação pastoral do grupo e animador, portador do encargo de aprovar as fichas dos candidatos aos cursos de CLJ I, II e III, antes de enviá-las ao SD. b) Coordenador: supervisão dos trabalhos em todas as reuniões plenas do grupo paroquial, da secretaria e do Pós CLJ I e Pós CLJ II. Representação do grupo, juntamente com o vice, perante o SD e direção de reuniões do SP; c) Vice-coordenador: substituição do coordenador em seus impedimentos, supervisão dos departamentos; d) Secretário: elaboração das atas de reuniões, anotação da freqüência. Fica encarregado dos documentos e da correspondência. e) Tesoureiro: controle financeiro do grupo, locação de ônibus para passeios ou viagens do grupo, elaboração de balancetes mensais e apresentação ao pároco. f) Casal bem-estar: apoio a todos os cargos, supervisão da tesouraria, bem estar do grupo, representação do grupo, juntamente com o coordenador e vice perante o SD. g) Coordenadores de departamentos: coordenação dos trabalhos do departamento a que pertence, responsável pela integração do departamento nas atividades do grupo todo.

O Movimento precisa ter consciência permanente de seu próprio ser e do agir. Para manter a unidade na riqueza da diversidade de seus membros, precisa daquele mínimo de organização exigido pela condição humana de todos os movimentos. Necessita de um mínimo de estrutura, mas sempre consciente de que a finalidade de toda a estrutura é servir.

Baixar quadrante do SP